Indústria 4.0
Deixe um comentárioDeixe um comentário

Uma startup é uma empresa jovem com um modelo de negócios repetível e escalável, em um cenário de incertezas e soluções a serem desenvolvidas. Toda startup enfrenta, necessariamente, 4 grandes desafios para sua montagem:

  • 1. Dedicar-se integralmente à startup
  • 2. Encontrar pessoas dispostas a apostar junto com você
  • 3. Desenvolver o Mínimo Produto Viável (MVP)
  • 4. Viabilizar um Projeto Piloto

Quando se trata de tecnologia e inovação, muitas vezes é necessário o uso de quantia significativa de dinheiro para investimento inicial.

Portanto, é necessário identificar oportunidades de financiamento para acelerar o desenvolvimento de produtos inovadores, e também a elaborar a documentação para obtenção de tal financiamento.

A captação de recursos, também conhecida no mercado como fundraising, contempla um conjunto de estratégias e processos com o objetivo de captar e mobilizar recursos financeiros para o financiamento e a sustentabilidade de projetos inovadores.

Os recursos financeiros que visam fomentar a inovação no país estão disponíveis para empresas e organizações de todos os portes, incluindo startups, por meio de financiamentos reembolsáveis, não reembolsáveis (subvenção econômica) e incentivos fiscais.

Entre os meios de financiamentos reembolsáveis, podemos citar:

  • Investidores-Anjo ligados a empresas de Venture Builders e Venture Capital;
  • Financiamento BNDES: Finem Inovação – Tecnologia da Informação;
  • Apoio Direto à Inovação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) da agência pública Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP);
  • Linha de Incentivo à Tecnologia do Programa Desenvolve SP.

 

Entre os meios de financiamentos não-reembolsáveis, podemos citar:

  • Programa de Pesquisa Inovativa para Pequena Empresa (PIPE) das Fundações Estaduais de Emparo à Pesquisa (FAPS), tal como a FAPESP.
  • Chamadas Públicas da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII);
  • Programa de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
  • Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e Eficiência Energética (EE) da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

 

Entre os incentivos fiscais, podemos citar:

  • Lei de Informática: instrumento criado para estimular a competitividade e a capacitação técnica de empresas brasileiras produtoras de bens de informática;
  • Lei do Bem: possibilita uma recuperação fiscal em torno de 20% dos dispêndios realizados em projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I);
  • Rota 2030: programa de incentivo voltado ao setor automotivo, que concede às empresas um incentivo fiscal.

 

A escolha da fonte de investimento mais adequada às suas necessidades deverá levar em conta o montante necessário, o tempo de desenvolvimento, a possibilidade de validação por meio de um projeto piloto, compartilhamento do risco, entre outros.

Por outro lado, se seu projeto já possui um MVP validado e você busca escala, haverão outras necessidades, tais como industrialização e logística, das quais há linhas de investimento mais aderentes ao seu estágio de negócio.

 

Vamos conversar sobre seu projeto de IoT?

A DoroTech auxilia startups a buscarem apoio com verbas de fomento para investir em seus projetos inovadores, a partir do nosso serviço de Assessment.

Para saber mais a respeito, basta nos enviar uma mensagem pelo formulário de atendimento. Estamos aqui para ajudá-lo!