Remota de Telemedição

Energia Telecom

Remota de Telemedição

Desafio

Desenvolvimento de Remota de Telemedição para Medidores de Energia de Mercado (SAGA, ELO, entre outros) em clientes do grupo A (unidades consumidoras com fornecimento em tensão igual ou superior a 2,3 kV).

A premissa do projeto era possibilitar que leituras de medição, incluindo faturamento, pudessem ser realizadas a partir da central de supervisão, localizada dentro do escritório administrativo, dispensando a necessidade de envio de leituristas no local, onde por muitas vezes, é de difícil acesso.

Além disso, a “Remota” desenvolvida precisaria integrar-se com o Sistema Hemera, da CAS, por meio de um protocolo de comunicação proprietário.

Papel da DoroTech (em parceria com a Ecil Energia)

  • Elaboração da arquitetura de projeto
  • Definição da principais tecnologias adotadas
  • Desenvolvimento do Hardware e Firmware embarcados, incluindo o Linux
  • Definição do projeto mecânico, com resistência a altas temperaturas
  • Fabricação das placas, compra e montagem de componentes eletrônicos
  • Roteiros de Testes para as etapas de Verificação e Validação (DUT – device under test)
  • Desenvolvimento de Software Desktop para parametrização local da Remota
  • Visitas Técnicas para homologação da comunicação com o Sistema Supervisório

Resultado

O produto final, denominado “RT-5022”, se tornou uma solução para “Sistemas de Telemedição”. A sua função principal é realizar a aquisição de dados obtidos de unidades medidoras de energia, executar leituras de faturamento e estabelecer conexão com sistema central de comunicação.

O software de gerenciamento da remota roda em cima de uma plataforma “Embedded Linux” e a comunicação com o centro de controle é feito via GPRS (Quad band). A remota possui duas interfaces para chip GSM, permitindo redundância de operadoras, interfaces seriais RS-232/485/422, interfaces USB (Host e Device), Ethernet e etc.

Com interface de comunicação serial (RS-232/485/422) é possível monitorar o status da remota. As entradas digitais permitem o monitoramento de eventos digitais e as saídas digitais realizam o envio de telecomandos.

Quanto a alimentação, a bateria interna que acompanha o produto tem autonomia de até duas horas, em caso de falhas na rede de alimentação. Possui um sistema inteligente de gerenciamento de alimentação: carrega a bateria ao mesmo tempo em que fornece alimentação pro circuito, evitando o efeito “memória”, e é protegido contra surtos de tensão e corrente.

  • Homologação: O projeto foi homologado pelo Grupo Neoenergia a partir de testes em campo nas unidades da Celpe, Coelba e Cosern, onde foi apurada a completa integração com o Sistema Supervisório de Controle.

Open chat
Vamos conversar sobre seu projeto?